quarta-feira, 14 de julho de 2010

Acredite nas pessoas

Todo mundo diz "eu não acredito que esse cara fez isso", mas deveria.

"Eu não acredito que ele não me viu"; "não acredito que essa cara vai entrar na minha frente"; "não acredito que esse cara seja tão folgado"; "não acredito que ele não viu que a preferência era minha"; Pois é, é melhor começar a acreditar.
Acrtedite nas pessoas, elas são capazes de feitos incríveis, especialmente ao dirigir algum veículo.
Não se trata de ter uma visão agressiva ou preconceituosa ou de achar que "o inferno são os outros" e que nunca estamos errados.
É apenas uma constatação diária de que absurdos são cometidos por motoristas, pedestres e motociclistas totalmente despreparados para o trânsito, ou preparados tecnicamente mas sem respeito ou responsabilidade.
Um motociclista não pode andar despreocupado como uma Alice no país das maravilhas e achar que todos a sua volta serão corretos e respeitosos.
Conhecer os erros mais comuns e até mesmo as particularidades do trânsito na sua região e estar preparado para reagir a isso é a melhor maneira de prevenir um acidente.
Um motociclista, por exemplo, nunca pode acreditar na "preferencial" e atravessar tranquilamente um cruzamento. É preciso observar a reação dos motoristas e prever uma possível ação idiota por parte dos outros. Andar a direita dos carros, ao lado dos carros parados e "não acreditar" que alguém abriria uma porta sem olhar primeiro? Nunca! Ser o primeiro a sair num sinal que se abre e "não acreditar" que algum apressadinho virá cruzando o sinal já vermelho? Nem pensar.
Acredite nas pessoas, elas estão fazendo isso todo dia e continuarão a fazer.
Se você acreditar e não acontecer o êrro, ótimo; se acontecer você estará mais preparado para escapar da idiotice alheia.

10 comentários:

Rudy disse...

nossa horrível, já tive surpresas como essa que Graças a Deus, e a baixa velocidade consegui me safar, mais nem todos tem essa sorte.

ceafla disse...

Acho que toda pessoa que se habilitasse deveria começar por motocicleta para depois pensar em pegar um carro. Ele pensaria que fora daquela caixa de ferro que é um carro existem; pedestre, motociclista etc...unfultr

Fabrício Biron disse...

Eu tb acredito!!! Ou anda ligado na rua, ou te desligam.

Leo_Dueñas disse...

Percebo o risco que passo em duas rodas quando dirijo um automóvel e sou totalmente pego de surpresa quando uma motocicleta surge do nada do ponto cego. Adoro as dicas de segurança deste blog, está ajudando a salvar vidas, inclusive a minha, lembro sempre disto aqui quando conduzo minha Vespa.

Abraço,
Leo

Vinícius disse...

Sofri um acidente exatamente assim ha 2 semanas. Foi do mesmo jeito.
Era um taxista que simplesmente saiu da direita e atravessou o carro por que sua passageira havia dito que precisaria pegar o retorno em cima da hora.

Graças a Deus ñ sofri nenhum arranhão

Wilton disse...

desculpe os palavrões, mas só tenho algo a dizer:

FILHO DA PUTA, FILHO DA PUTA E FILHO DA PUTA!!!!

É incaceitavel este tipo de acidente (ou melhor tentativa de homicidio).

Isso só vai acabar quando houver punição pra este tipo de motorista!!!

Lucas da Costa Dantas disse...

Uma política anti-automóveis deve
ser estabelecida por todo o globo.

Que assim pela privatização do espaço público,
o comércio de automóveis.

Sendo então todos usuários dependentes
em nesta política de traficantes,
exemplificam a violência numa
Guerra de Sorrisos.

Locomovendo-se por toda cidades,
como quem jam video-game em fonte
suas televisões acomodados nos
sofás de suas casas.

Em um único dia nas ruas,poderiam ser apreendidos
todos os dias diversos motoristas.
Em total desacordo com a cartilha de trânsito,
que assim contra a guerra ao tráfico
deve-se tarmbém uma guerra ao tráfego de imprudentes e luxuosos
criminosos malandros em persuação
do tipo conversa crente,
no qual tentam ganhar espaço com o crime organizado.

Carlos Amaral disse...

NUNCA SUBESTIME A CAPACIDADE QUE OS OUTROS TÊM DE ERRAR.

Tohmé disse...

Primeiro lugar, parabéns pelo blog. Tenho algumas antigas (e novas).

Concordo com você. Temos que andar ligados em nós e nos outros. POr isso que um simples percurso está me detonando mentalmente.

IFMR_CABRERA disse...

incrivel esse acidente , mas fiquei chocado qnd vi a data, praticamente 1 mes antes de eu sofrer o meu acidente, foi quase igual, mas eu estava bem mais devagar, eu fraturei a tibia e estou com gesso até hj, a pop do serviço não fez nada, e axo que no carro tambem não!