sábado, 5 de fevereiro de 2011

Surepresas no corredor


Alguns posts abaixo mostramos a ignorância do "piloto" que apavora nas ruas de Moscou com uma R1.
Agora, imagine o que acontece com o cara numa situação como a mostrada no vídeo acima.
Claro, algué vai dizer "mas a culpa é toda do motorista que imprudentemente mudou de faixa". Tá bom, vamos aceitar a idéia; Acontece que motoristas culpados como esse existem aos montes e é muito difícil acreditar que nunca cruzaremos seu caminho. Então, por mais seja difícil lidar com uma situação dessas, o motociclista prudente e atento terá muito mais chance de escapar ileso de um encontro assim.
Agora, quando a imprudência dos motoristas se soma com a inconsequência dos motociclistas a chance de não ocorrer uma tragédia é nula.

6 comentários:

E!? disse...

a pick-up que "bateu" na moto ligou o pisca. o que aumenta a chance de erro do motoclista, pois estava no corredor, em uma ultrapassagem em local inadequado.

carlos disse...

Também observei que a pick up estava sinalizando.

Cabelo disse...

Apesar de ter uma Shadow750 com alforges pra tudo quanto é lado, inevitalvelmente muitas vezes eu pego o corredor. Não como muitos que gostam de ir a 80,90km/h. 40,50 por hora acabam bastando pra aliviar o stress de ficar parado no trânsito. Independente de estar no corredor ou não, toda e qualquer pessoa, inclusive e principalmente motociclistas, no meio do transito optamos por mudar de faixa quando vemos algum espaço livre. Se estou no corredor, quando vejo algum espaço em que algum carro poderia cruzar o corredor pra aproveitar a chance,reduzo a velocidade, buzino, pisco o farol alto e acompanho o retrovisor do carro pra ter certeza de que a pessoa está olhando pra mim. Na grande maioria das vezes, faço sinal pro carro mudar de faixa logo, assim me protejo e protejo os outros motociclistas no corredor.

Alvaro Guatura disse...

A culpa foi do motociclista idiota, correndo entre os carros com o transito fluindo, entre dois caminhoes. Mereceu cair, e tomara que banque todo prejuizo com a propria moto.

Drika disse...

Adoto uma postura semelhante à do cabelo, com a mesma situação (moto grande, alforjes...)e ainda quando vejo aquela "filinha" no retrovisor, entro no primeiro espaço à frente, deixo a galera toda passar, depois volto a transitar na faixa dos meus 40/50 por hora ;)

Rudy disse...

puxa vida que dó, já aconteceu comigo na cidade, Graças a Deus consegui evitar a tragédia por que estava em baixa velocidade, uma mulher saiu do estacionamento com uma Honda dessas grandes sem sinalizar pra pegar o semáforo, e quase me deu no meio.