domingo, 20 de abril de 2008

Mapeando o Território



Seu trajeto não deve ser tão perigoso como a estrada aí acima mas, certamente, ele tem alguns perigos. A dica a seguir eu nunca lí em lugar algum, mas julgo ser uma das mais importantes.
A maioria de nós, motociclistas, usa a moto na maior parte do tempo para cumprir um roteiro pré-determinado (casa - faculdade, casa - trabalho etc). Creio que não seria exagero pensar que a maioria usa a moto 90% do tempo em um trajeto conhecido. Pois bem, basta um pouco de observação e pesquisa para descobrir que neste trajeto há uns 3 ou 4 pontos que concentram a maior parte dos acidentes.
Todo mundo conhece aquele cruzamento perigoso, o sinal que ninguém respeita, um local onde sempre tem crianças correndo atrás de uma bola ou aquela curva sempre com areia.
Imagine então que 90% do seu uso da moto seja num trajeto conhecido e que 90% dos acidentes nesse trajeto ocorram em 3 ou 4 lugares críticos. Não sou muito bom com estatísticas, mas dá pra perceber que podemos diminuir muito o risco de um acidente apenas evitando uma área ou tendo um cuidado extra nela.
No meu trajeto para o trabalho, por exemplo tem um cruzamento de avenidas em que sempre tem alguém na faixa da direita que, só na última hora, percebe que tem que virar à esquerda; há também uma padaria onde os carros ao manobrar entram abruptamente na rua com frequência. São situações que causam acidentes frequentes e que posso evitar por ter esse conhecimento.
E então? Já sabe quais são os pontos críticos do seu trajeto?

3 comentários:

Eu disse...

Eu conheço os pontos críticos do meu trajeto. O problema é que outros motociclistas e motoristas não se importam muito com estes pontos. Vc tem que se impor pra poder tomar cuidado, senão o pessoal derruba e passa por cima.

ROMULO disse...

Muito boa dica!
É isso aí! Parabéns pela iniciativa, continue passando sua experiência para os "calouros" como eu!

Gabriel Ramos disse...

Muito foda seu site. Parabéns e obrigado!