quinta-feira, 4 de setembro de 2008

"Moto do Coração" - DT 180-200






Depois de fazer um "Moto do Coração" com a XL 250R não poderia deixar de apresentar sua rival. A DT 180 veio um pouco antes da Honda, no final de 1981. Apesar da menor cilindrada e potência, a DT colecionou vitórias nos campeonatos existentes então.
Parece que a história da Yamaha foi sempre essa: bater motos da Honda mesmo tendo cilindrada inferior. Já eram famosos os "pegas" entre a RD 350 (Viúva negra) e a CB 750 (Sete-galo). Até a pequena RD 135 se gaba de dar ralo em motos maiores. Entre a DT e a XL não foi diferente. Cada uma tem sua legião de fãs e, evidentemente, não será esse humilde blog que dará um ponto final à discussão sobre qual era a melhor. Vale apenas lembrar da rivalidade e de como a DT se dava bem na terra, sendo mais leve e com um motor mais agressivo. Na estrada, evidentemente, a potência da XL lhe dava boa vantagem.
Falando especificamente sobre a DT, era uma moto moderna, com suspensão traseira mono-amortecida, leve, prática e com um bom motor. Para quem gostava de motos 2T praticamente não tinha defeitos. Ainda mais naquela época de tão escassas opções.
Vale destacar também a beleza e harmonia de seu estilo. Para mim, a primeira ainda é a mais bonita.


A DT 200, que viria somente no final de 1991, não é uma 180 aumentada; trata-se de uma moto bem diferente, com motor refrigerado a água e 25 hp. Essa sim, ainda segundo minha opinião, muito bonita, superando até as DTs antigas (estas continuaram em linha até 1997).
Novamente, uma Yamaha 2T que ficou famosa por andar mais do que muita moto maior. Basta dar um procurada nas comunidades ou no Youtube para comprovar.
DT 180-200. Leve como a 180, mas com uma potência significativamente superior, essa moto, como se diz, "é o bicho". Uma verdadeira rainha das trilhas.

14 comentários:

dhiego disse...

cara..
simplesmente a Dt foi um marco!..

Jorge disse...

Tiozão, voce conseguiu! Com a DT voce entrava e saia onde a XL pagava pau.
Foi um marco!

Cido Ribeiro disse...

Youssef, você foi fundo agora, tocou minha saudade, já tive as duas, cada qual marcou um instante de minha vida, ainda quero ver em teu blog a minha primeira moto, comecei com uma TT-125 lembra ??? Parecia mais um besourinho, mas tinha um detalhe importante, embora muito magrela éra enorme, ao menos eu achava na época, aqui na minha cidade em épocas de nenhum lançamento motociclistico e com importação fechada, todos os rapazes da época pegavam suas 125 ( quase sempre Turuna ) colocavam aquele guidão asa de morcego, colocavam banco dois volumes e abriam o escapamento e se achavam com uma moto de pistas, eu remava contra a maré, pegava minha DT e olhando por cima de todos acompanhava-os até Bertioga ou um barzinho da época ... bons tempos ...gde abraço

Cido Ribeiro

Youssef disse...

Cido, A TT realmente merece uma lembrança especial no blog.

André RJ disse...

Tive uma 87/88 branca. Deixou saudades!!! Era uma ótima moto para o trânsito do Rio. Dava pra brincar MUITO!

Não tive a DT200, embora tenha sonhado com ela. Na época eu já tinha passado pra CB, principlamente por causa do conforto pra viajar. Mas se tivesse tido grana pra ter 2 motos ao mesmo tempo, teria tido uma 200 pra brincar nas ruas e trilhas.

keyla disse...

É, O TEMPO PASSOU..MAS NAO PRA MIM QUE ENTRA ANO E SAI ANO, EU NAO TROCO MINHAS YAMAHAS 2 TEMPOS POR NADA. SOU PROPRIETARIO DE UMA DT 200R ANO 2000 ULTIMA SERIA IMPECAVEL E DE UMA DT 180 ANO 90 AINDA MAIS NOVA PRA COLECAO COM APENAS 3 MIL KM. A MOTO ESTA ATE COM PLACA AMARELA AINDA. INFELIZMENTE AO MUDAR PRO SUL EM 2005 VENDI A MINHA RD 350R... LEMBRANDO QUE MINHA PRIMEIRA MOTO AOS 16 ANOS FOI UMA XLX 250 DUPLA CARBURAÇÃO...MAS A COMPRA DELA FOI PELO FATO DE NA EPOCA A MOTO ERA DE AMIGO AI CALHOU A COMPRA...MAS O SONHO ERA A DT...POIS MEU PAI TINHA TT-125 E DEPOIS DT 180...TE AMO YAMAHAS 2T.

Leonardo disse...

Cara, vou te dizer, tenho uma DT 180 ano 87 q não me deixa na mão, varias vezes dexando honda na poera, faço trilha com ela e não tenho do que me quexa, muita boa e confiavel..... Exelente Blog, parabéns

Anderson disse...

Grande Youssef, a DT 180 é mesmo "A Máquina". Tenho uma DT 180Z ano 1997, da "última fornada". A minha está com apenas 4.900km, totalmente original. É realmente uma motocicleta que marcou uma geração.

stemamo disse...

putz! tenho 30 anos e aprendi a pilotar numa DT 180 do meu pai! Que aliás teve várias dessas, das fotos ele teve 3 que estão aí. Era uma boa moto mesmo e marcou época com fãs até hoje. Como disse o Youssef, numa época de tão poucas opções no Brasil!

Anônimo disse...

Ola amigo, DT 180 e mesmo moto do coração , tenho uma raridade uma DT 180 89 com 1800 KM muito nova ....

Anônimo disse...

A DT-180 deu razão a minha vida

jc disse...

Amo a DT180z,aprendi a andar de moto em uma dt180, isso foi em 1990 e passei a amar a DT,hoje comprei uma DT 180 ano 89, comecei a reforma-la e estou amando
Quando saio para andar aqui em SP não tenho vontade de parar, é muito bom.
Quero trocar informações com quem tem e ama a DT também,tuzalari@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Amo minha moto,Dt 180 ano 1989, a moto não quebra, incrível!
Nova num está, mas que tem muitos ai com motos mais novas com inveja da minha tem, pelo fato de não quebrar e encarar tudo que tem na frente!

SanderBarbosa disse...

tenho uma DT 200R cilindro em cromo, anda muito, ontem mesmo levei pra brinca em um arrancadão de areia e ficamos em terceiro lugar, carburador original e pneu de asfalto, levantava em segunda marcha, por isso não ficamos em primeiro..