quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Os mortos, os arrependidos e os convertidos


Quando divulgo o blog em comunidades recebo dois tipos bem diferentes de retorno. A maioria reconhece a necessidade de se preocupar com a segurança e até me agradece pela iniciativa do blog. Um outro grupo, no entanto, desdenha e até reage de forma agressiva. São os típicos "motoqueiros", irresponsáveis e que se acham tão espertos que não precisam se preocupar com segurança. "Quer segurança? Fique em casa e não ande de moto" dizem alguns.
A quase totalidade deste segundo grupo é formada por gente bem jovem. Como sou mais velho, e tenho amigos mais velhos, conversando com eles descobri algo interessante sobre essa conduta. Entre os mais velhos, quase não existem "motoqueiros", pois todos estão mortos, arrependidos ou convertidos.
Vamos explicar os termos. Bem, os mortos não necessitam de explicação, fazem parte das estatísticas, tudo o que restou de sua história. Dentre os que sobreviveram a essa atitude displicente quanto à segurança sobram os arrependidos e os convertidos.
Os arrependidos são aqueles que me vêem de moto e dizem "Eu já fui bom nisso, mas tome cuidado, depois do 8º acidente e algumas fraturas eu tive que largar disso"; O arrependido é alguém que sofreu as consequências de sua irresponsabilidade e sobreviveu, mas hoje não pode nem passar perto de uma moto. Interessante que, apesar de arrependido, não reconhece seu êrro e põe a culpa na moto.
O convertido é diferente; trata-se de alguém que agiu irresponsavelmente, mas diante de alguns sustos pode rever sua posição e assumir uma conduta mais responsável para com sua vida e a dos outros. Tenho muitos amigos convertidos, gente que nos anos 70 andava de "Sete Galo" sem capacete e, milagrosamente, sobreviveu. O aprendizado, para alguns, custou caro, mas valeu a pena.
Espero que você já seja um bom motociclista, mas se for um "motoqueiro" lembre-se, em breve você estará em uma das 3 categorias: dos mortos, dos arrependidos, ou dos convertidos.

11 comentários:

Elys R disse...

Youssef, parabéns, o blog está melhor a cada atualização!

afonso disse...

Fala Youssef, poisé concordo com você, tenho 19 anos, e uns 15 mil km rodados de moto,des de que tirei minha carteira, praticamente andando todo dia, eu me vejo no grupo dos motociclistas, piloto como "velho" e realmente jovens da minha idade é que Fod... com a reputação de motociclistas, andam que nem doidos nas CGs da vida todas depenadas, nada contra a moto, mas esses caras deviam ser proibidos de pilotar, pois além da vida deles em risco o que por mim não tem problema, colocam a vida de outros em jogo, e consequentemente aumentam o tal DPVAT que ja está um absurdo e subindo.


bom, é isso ai, ja pedi uma vez aqui se puder dê dicas de como andar de moto em dias de vento muito forte, passo todo dia por uma ponte aqui em floripa e as vezes é complicado o negócio.

abraços

simples......visão disse...

seu blog é perfeito, a gente viaja em todos os sentidos.

Juliana & Guilherme disse...

Realmente o que você falou esta coretissimo... na maioria dos motociclistas, eles são ex-motoqueiros convertidos...
eu mesmo quando comprei minha moto gostava de abusar... só não me comparo aos marginais sobre duas rodas pq ai ja é pegar pesado... mais eu ja fui de andar feito louco e depois de alguns quases e uns ralados eu parei para pensar e decidi mudar minha forma de pilotar e agir...
O que eu ganhei com isso foi economia no bolso...
parei de gastar tanto com gasolina, pneu peças e etc.
se me arrependo de parar de sentir a adrenalina de pilotar feito louco por ai??? nem um pouco... descobri outras formas de conseguir adrenalina... uma delas é poder andar devagar o suficiente pra conseguir ver a natureza ao meu redor...

infoblog disse...

Grande Youssef,bem,primeiramente sou seu fã(fã anônimo,rs),mas,desde a primeira vez que vi o blog já adicionei como favoritos e sempre acompanho as atualizações,(não gosto muito de ler,mais esse blog consegue prender minha atenção,principalmente quando o assunto é segurança).
Tenho 21 anos,e também me vejo no grupo de motociclistas,ando sempre com cuidado,respeitando a vida,minha e a do próximo,bem sem mais,parabéns pelo blog,"O mundo seria bom se todos se respeitassem"-principalmente no trânsito.
Um abraço.

Matheus x) disse...

Eu já sou um bom motociclista.

por isso, acompanho seu blog ;D

Tenho 19 anos e esse é meu primeiro ano de habilitação.

Abração!

JWiendl disse...

De um tio para outro, mais uma vez parabens pela iniciativa, seria muito bom se todos que se utilizam de motocicletas tivessem essa noção de segurança. Iria diminuir e muito o numero de acidentes, infelizmente quando você é jovem se julga invulneravel e indestrutivel, e acaba se tornando uma estatistica.

Vinicius Z. Silva disse...

Parabéns pelo blog... Piloto moto desde os 11 anos de idade, hoje tenho 27. Já tive diversos tipos de motos e já sofri alguns acidentes bobos...coisa de aprendizado... porém um dia em 2004 encontrei um motoqueiro pela frente...literalmente...
Bati de frente com um motoqueiro que estava na contra-mão...o resto é história...UTI, cirurgias, pinos e placas... Bom, hoje eu ando de moto novamente, comprei outra no início do ano...acho que tenho o vírus dentro das veias...rsrs
O medo é bom, nos torna responsáveis...Hoje em dia tomo muito mais cuidado do que antes, mas nào depende só das nossas atitudes...pensem nisso... a sua loucura pode afetar a vida de outra pessoa e outra família...

Moto precisa ter responsabilidade e segurança.

Let's ride...abraço a todos!

lucianohipolito disse...

Concordo com você quando se trata de segurança. Tanto que ando de moto a 4 anos e nunca levei uma queda, justamente por ter iniciado minha vida sobre duas rodas já com a mentalidade de motociclista.
Cada vez que ligo minha moto me lembro dos riscos envolvidos e faço o possível para minimizá-los, assumindo responsabilidade por meus atos e me preparando para a irresponsabilidade dos outros.
Parabéns pelo blog.

uepahh disse...

Powww...
O post foi bom mesmo.
Várias vezes, quando saio com alguns amigos (eles, motoqueiros) fico pra tras... mas, no minuto seguinte, estou do lado deles, pois eles são forçados a parar no semáforo. É incrível a falta de capacidade em perceber que o sinaleiro seguinte vai estar fechado. Bom... acho que eles gostam mesmo é da aceleração G.
O que mais me impressiona é que todos eles são formando do curso de engenharia, ou seja: num poder ser MUITO burros. Mas parecem muito burros.
Ahh sim... o interessante é que fazem isso todos os dias. hahahaha.

ronaldo disse...

porra veio isso ae
sempre com responsa e seguranca