quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

"O drible da vaca"


Já que estamos todos (todos?) pensando em futebol, admirados com a fantástica campanha do São Paulo e pela conquista do Hexa, vamos tomar dos campos de futebol a figura para falarmos da dica de hoje.
No futebol, o drible da vaca é aquele em que o jogador ilude o adversário, tocando a bola por um lado e correndo pelo outro.
Lembrei disso outro dia diante da atitude de uma motorista no trânsito. Nada contra as mulheres, apenas, no caso, era uma motorista e não um homem no volante. A pessoa deu seta para a esquerda e eu, ingenuamente, acreditei que era para lá que ela ia. Ao tentar ultrapassá-la pela direita tomei uma bela fechada. Acontece que a pessoa tinha a intenção de ir para a esquerda mas precisava ficar à direita a espera de um momento oportuno para cruzar o tráfego intenso. Esse tipo de êrro é mais comum do que se imagina e muito perigoso para o motociclista. Como a moto cabe em qualquer cantinho, quando alguém sinaliza para um lado a gente já vai passando pelo outro.
Acontece que tem gente que faz essa confusão entre o que ela deseja e o que terá que fazer. Se vai ter que esperar à direita tem que dar seta para a direita; depois liga a seta para a esquerda e espera a vez. Mas a motorista em questão, aparentemente, não entendia assim e deu a seta para o local que ela pretendia virar. Sinalizou para um lado e virou para o outro, um autêntico drible da vaca (se é que vocês me entendem).
Então fica a dica: não acredite no que as pessoas sinalizam; observe a situação e tente imaginar o que "realmente" a pessoa vai fazer.

2 comentários:

Fabio disse...

Eu nem de carro acredito no que as setas mostram... Desconfie sempreeeeee

Abraços e parabens pelo Blog

Breno Chaves disse...

Como já dizia Jack Stewart:
"Você tem que dirigir por você, e principalmente pelos outros."