sábado, 20 de dezembro de 2008

Tá com pressa? Vai pescar!!!


Ao ver esse vídeo é provável que a primeira coisa que lhe venha à cabeça seja dizer: “que motorista F%$#@ d@ &¨¨%§º. Mas quando se fala em direção defensiva não adianta culpar o outro. Como dizem lá no motonline “não há razão com lesão”.
Como também já vimos numa pesquisa mostrada aqui no blog, boa parte dos acidentes são culpa do motociclista ou, mesmo sendo culpa do outro, poderiam ter sido evitados pelo motociclista. veja aqui
Esse vídeo é uma excelente aula, embora deva ter custado caro ao nosso querido instrutor.
Basicamente creio que ele cometeu 3 êrros:
1 – Colou demais no carro da frente quando não podia fazer a ultrapassagem (faixa contínua). O certo seria manter distância para reagir a qualquer manobra do motorista e ter espaço para acelerar e ganhar velocidade na hora de ultrapassar.
2 – Não se certificou de que o motorista tivesse visto e entendido sua tentativa de ultrapassagem naquela hora.
3 – Não previu que ele não era o único que estava esperando ansiosamente por uma oportunidade de ultrapassagem naquela estradinha. Quando a linha se tornou pontilhada (ultrapassagem permitida) ele deveria imaginar que o motorista também poderia tentar ultrapassar o carro lento da frente. Num primeiro olhar dá até a impresão de que a fechada foi proposital, mas se você reparar bem, foi exatamente no ponto em que a faixa contínua terminou que o motorista tirou para a esquerda; ou seja, assim como o motociclista, ele estava esperando por uma chance de fazer uma ultrapassagem.
Resumindo, independentemente de qualquer culpa do motorista, o motociclista tinha todas as condições para evitar o acidente

7 comentários:

Ghisi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
San Marino disse...

O cara do carro foi cuzao... pois nao tinha ninguem pra ele utrapassa... olhe o video mais vezes que tu vai repara. =PP

caramaneirinho disse...

hehehhehe que nada camarada, tinha um carro na frente sim.
Excelente vídeo que demonstra a falta de senso do perigo (ou simplesmente bom senso) na cabeça da moçada... nessas horas que peço: olhai por mim São Jorge! :P

Kwizatz disse...

O Motociclista podia ter evitado sim, como diz o Youssef, mas o cara do carro tb errou, nao deu seta, sinalizando ao motociclista a ultrapassagem... erro dos dois.

Álvaro VA disse...

De qualquer forma o cara do carro é cuzão. O motociclista já tinha se posicionado para realizar a ultrapassagem e ele simplesmente jogou o carro sem usar a seta.
Não como imaginar o que um doido desses vai fazer a 110 km/h.

Diêgo disse...

Tudo bem o Motociclista tinha como evitar... mas o motorista com certeza fez de proposito, talvez só botar medo, mas se vc observar quando a moto começa a cair da pra ver a distancia que esta o carro da frente.O Motociclista se aprossimou pra utrapassar e o Motorista mudou de faixa sem sinalizar o carro da frente ainda estava muito distante.

Cão Selvagem disse...

O ser estressado, digo o ser humano, tem estado num infinito regime competitivo, tudo remete ao ser o primeiro, o maioral, é ganhar sempre, estar sempre em primeiro lugar, e por causa disso se transformam, como no desenho da disney, no Senhor X o motorista, vestem a pele do Valentino Rossi, e acham q rodar nas rodovias a 160 ou a quase 300km/h é o barato. Vale lembrar q existem grupos q estravasam essa necessidade nos autódromos, Triumph speed, speed day com várias super esportivas, etc.

Esse estado tenso q vivemos, é q dispara o estopim da imprudência, cada um olhando para seu próprio umbigo.

O motorista do carro, errou em não observar se tinha outro tentando ultrapassar, mas o motociclista (será q era motoqueiro?) errou em pensar q por estar numa moto muito potente ele poderia fazer o q quizesse e nada o aconteceria, puro engano como podemos ver e ler nas dicas de segurança do amigo Youssef.